Entreolhar-se

 

Nessa seção publicamos a produção do coletivo de artistas associado à ITC:

Entreolhar-se•—•Entrevoir

 

A ITC realizou dia 24 de novembro 2016 um evento em torno do designer de luminárias sustentáveis com obras do coletivo Entreolhar-se•—•Entrevoir  em parceria com uma oficina do Projeto Cor-Ação e a B12 Design

A ITC realizou dia 24 de novembro 2016 um evento em torno do designer de luminárias sustentáveis com obras do coletivo Entreolhar-se•—•Entrevoir em parceria com uma oficina do Projeto Cor-Ação e a B12 Design

 

 

IMG_3149

 

15202600_345410632489217_8029385865964198208_n

 

EXPO1

 

15220262_345356239161323_4409662694896893858_n

 

EXPO1

EXPO2

 

 

 

 

Série de varais em Palmeira dos Indos - Alagoas - Brasil - por Felippe Llerena

Série de varais em Palmeira dos Indos – Alagoas – Brasil – por Felippe Llerena

FELIPPE LLERENA - PALMEIRA DOS INDOS - ALAGOAS - BRASIL

11025944_10152828352678425_6776824321209633433_n

11021215_10152828352888425_4624823065140021384_n

11001924_10152828353418425_5339478110460839394_n

10368192_10152828350273425_5172116581305533730_n

10801705_10152828350298425_7642400057283668144_n

Felippe Llerena – Rio de Janeiro – foto em Palmeira dos Indos – Alagoas – BR

O projeto “Entreolhar-se”, desenvolve-se pelas inter-relações entre a cultura brasileira e as outras culturas, e tem como objetivo a realização de expedições fotográficas pelo coletivo “Entreolhar-se | Entrevoir “, e a montagem de instalações e exposições que  mostram as inúmeras percepções pelo cruzamento dos olhares nas interações humanas com seu ambiente urbano e vivencial através das imagens capturadas pelo projeto situadas nas cinco regiões do Brasil e fora do país.

43varais

A arte contemporânea interroga e atribui novos significados ao se apropriar de imagens que habitam o nosso cotidiano, assim a instalação “Varais” proposta pelo coletivo “Entreolhar-se | Entrevoir”, busca inspiração num tema que faz parte da intimidade de todos, que neles penduram suas roupas : os varais.

Eles podem ser de chão, de teto, de parede, de muro, giratório, flex, ou ainda cadeiras, mesas, janelas ou balcões podem também se transformar em varais, se for necessário.

Nesta instalação, que estará on line na seção “Exposição” deste site a partir do 17 de novembro, as fotos destes varais são feitas com a tecnologia digital. Em compensação elas são expostas da mesma maneira que secam as ampliações das fotos tiradas com câmeras fotográficas tradicionais, ou seja presas por um prendedor num varal.

Este projeto tem como padrinho o grande fotógrafo francês Xavier Roy, esta participação especial dá ênfase ao nome do coletivo: Entreolhar-se | Entrevoir, que compreende a palavra “entrevoir”, ou seja “pressentir” em francês.

Nos varais podem ser suspensos, imagens e poesias. O coletivo, propõe assim um diálogo interligando estas duas linguagens, e proporciona experiências novas e diversificadas nestes dois campos.

O espaço da instalação chamado: “Roupa suja se lava em casa” é aberto a todos os que queiram participar da instalação | exposição com suas fotos de varais. Participe nos enviando a sua para : [email protected]

41varais

ROUPA SUJA SE LAVA EM CASA

clara1

CLARA DE RO – BRUXELAS

 

Tópicos recentes

Por um sim ou por um não de Nathalie Sarraute – tradução Marinilda B. Boulay

FLYER M3Publicação da peça « Por um sim ou por um não »

vem pressionar as paredes do exíguo corredor editorial do setor

A  ITC e a Totem lançam  o livro “Por um sim ou por um não” da incontornável dramaturga francesa Nathalie Sarraute, numa tradução de Marinilda B. Boulay. Esse é o oitavo título publicado dentro da coleção bilíngue (francês-português)  “Palco sur Scène”, ao lado de autores como Newton Moreno, Bosco Brasil e dos franceses Bernard-Marie Koltès, M. Vinaver, Jean-Luc Lagarce, entre outros.

Durante o lançamento em São Paulo, que foi realizado com um evento na 3a feira (22/09) no Teatro Aliança Francesa e na 5a feira (24/09) na ESCH – Escola Superior de Artes Célia Helena, houve a leitura dramática da peça dirigida por Pedro Granato, com assistente de direção Camille H. Bonnefant, e elenco formado por professores, alunos e ex-alunos da ESCH – Escola Superior de Artes Célia Helena : Beatriz Morelli, Fhelipe Chrisóstomo, Julie Douet Zingano, Victória Martinez e Gabriel Miziara.

A representação soube passar com justeza uma espécie de processo verbal de uma singular sinuosidade, que é tecido pela autora através dessa peça. Ela oscila entre o presente, e o passado ou nos silêncios profundos das palavras não ditas, sem idade, sem classificação na lista das outras palavras. Nathalie Sarraute  deixa com esse texto não somente um testemunho e referência de sua imensa obra literária, mas também uma importante chave para a reflexão da dramaturgia do final do século XX.

É a primeira vez que ela será publicada no Brasil. A sua tradução  por Marinilda, que foi extremamente elogiada pelo público e pelo elenco,  permite que Nathalie Sarraute seja estuda, lida e montada no nosso país.

Serviço:

Pour un oui ou pour un non | Por um sim ou por um não – Nathalie Sarraute

tradução Marinilda Bertolete Boulay  (ITC -Totem)

Coleção Palco Sur Scène (francês-português)

ISBN : 978-85-62193-09-5

Preço : R$ 22,00